Publicado em Deixe um comentário

COMO A INOVAÇÃO ESTÁ MOLDANDO A LUTA CONTRA FRAUDES CORPORATIVAS

À medida que a sofisticação das ameaças cibernéticas aumenta globalmente, as organizações enfrentam a urgente necessidade de fortalecer suas estratégias de segurança para combater fraudes corporativas, um problema que resultou em perdas superiores a R$ 2,5 bilhões no Brasil em 2022.

Dados do Banco Central do Brasil indicam que o país sofre cerca de 2,8 mil tentativas de fraude financeira a cada minuto. Entre 2021 e 2022, a Serasa Experian observou um aumento significativo nas fraudes em setores como varejo (mais de 70%) e financeiro (quase 22%), evidenciando a necessidade de medidas de segurança mais robustas.

Uma das soluções mais eficazes nesse contexto é a autenticação multifatorial. Essa abordagem envolve a utilização de múltiplos métodos de verificação, como senhas, tokens e biometria, adicionando camadas de segurança que dificultam a ação dos fraudadores.

Além da biometria física, como impressões digitais e reconhecimento facial, a biometria comportamental tem se mostrado uma ferramenta valiosa na identificação de padrões de atividade do usuário. Esta técnica utiliza dados baseados nas ações físicas do usuário, como a maneira como interagem com teclados, mouses ou telas sensíveis ao toque. A autenticação biométrica comportamental se destaca pela sua capacidade de monitorar a consistência do comportamento do usuário com os dados históricos, oferecendo uma camada adicional de proteção contra fraudes online.

A versatilidade dessa tecnologia permite sua aplicação em diversos contextos, melhorando significativamente a precisão na detecção de fraudes. Assim, é imprescindível que as organizações invistam em soluções de segurança avançadas, mantendo-se à frente dos fraudadores. A segurança cibernética é mais do que uma necessidade; é uma vantagem competitiva que pode definir o sucesso dos negócios. Desde 2014, temos observado um crescente interesse e investimento em segurança digital, atendendo mais de 2 milhões de usuários únicos anualmente.

Empresas que investem em tecnologia de segurança cibernética não apenas protegem seus próprios ativos, mas também contribuem para a construção de um ambiente digital mais seguro e confiável.

Publicado em Deixe um comentário

COMPREENDENDO A IMPORTÂNCIA DOS COOKIES NO MUNDO DIGITAL

Os “cookies” virtuais, elementos essenciais na estrutura atual da Internet, desempenham um papel crucial na formação da experiência digital dos usuários. Estes pequenos arquivos de dados, muito diferentes de seus equivalentes culinários, foram desenvolvidos nos primórdios da web, e hoje são considerados componentes indispensáveis para a navegação online.

Sua função primária é armazenar informações do navegador do usuário, o que proporciona uma experiência de navegação mais rápida, eficiente e segura. Esta tecnologia sutil é fundamental para acelerar o carregamento de páginas, melhorando a interação geral do usuário com a web.

Em notícias recentes, uma popular plataforma de mensagens anunciou a introdução de novos recursos, evidenciando a evolução contínua das ferramentas digitais. Além de sua importância na velocidade de navegação, os cookies são também peças-chave na segurança online, armazenando dados pessoais e credenciais para proteger os usuários contra ameaças virtuais como spam e fraudes.

No mundo da publicidade, os cookies virtuais são ferramentas valiosas. Eles coletam informações sobre as preferências e hábitos de navegação dos usuários, possibilitando a criação de anúncios mais direcionados e efetivos.

Há, no entanto, um debate em torno da utilização de cookies de terceiros, especialmente no que se refere à privacidade e à coleta de dados pessoais. Uma legislação específica, implementada recentemente em um país sul-americano, aborda essas questões. Esta lei estabelece diretrizes claras sobre como as empresas devem gerenciar informações pessoais, exigindo o consentimento do usuário para a coleta de dados. O objetivo é dar aos indivíduos maior controle sobre suas informações pessoais, buscando um equilíbrio entre a personalização dos serviços e a proteção da privacidade.